mercado de eventos

A pandemia global do vírus Covid-19 mudou permanentemente o setor de eventos. De fato, pode-se perceber que a indústria de shows e eventos foi a primeira a ser afetada pelos efeitos do vírus COVID-19.

Praticamente todas as conferências, feiras e shows foram cancelados ou adiados sem nenhuma garantia de outra data viável em 2020. Um dos muitos problemas é a dificuldade de reorganizar um evento quando não temos um cronograma para trabalhar. Isso gera muita instabilidade para organizadores de eventos. 

Vamos nos adaptar a uma nova maneira de marketing e comunicação? Ou simplesmente voltaremos aos negócios como de costume? Os eventos virtuais serão o novo normal? Sem dúvida, a indústria de eventos é incrivelmente resiliente, e nossa necessidade humana de interagir e trocar informações continuará existindo. 

No entanto, o impacto do Covid-19 mudará a forma como iremos trabalhar e trará mudanças reais para o mercado de eventos. Confira algumas!

1. Planejamento de Contingência 

Embora os planos de contingência estejam na lista dos cinco principais itens obrigatórios da maioria dos organizadores, a velocidade e a profundidade dos efeitos da pandemia surpreenderam muitas pessoas, e as implicações financeiras foram, em alguns casos, catastróficas.

A partir de 2021, todos os principais eventos serão analisados ​​com um olhar aguçado para um cenário potencial de desastre. O imprevisto se tornará um item indispensável da agenda – afinal, em um ano em que houve o cancelamento das Olimpíadas, do Festival de Edimburgo e de praticamente todos os jogos de futebol do planeta, o futuro é mais difícil de prever do que nunca.

Os contratos serão reforçados e os termos de cancelamento serão redefinidos com cuidado. Locais e fornecedores tentarão se proteger da perda de receita, enquanto agências e gerentes de eventos terão mais precauções com o pagamento de um evento que talvez nunca aconteça. O esforço para pensar no que fazer se um evento for cancelado será o mesmo de tornar o evento um sucesso.

2. Custos de Seguro 

Embora seja negligente qualquer organizador de eventos ou exposições economizar em seguros, muitas seguradoras excluíram doenças transmissíveis de suas apólices, especialmente após surtos anteriores de SARS e gripe aviária. Além das inundações e do terrorismo em alguns países, o setor de seguros sofrerá com reclamações de coronavírus e tomará medidas para se proteger.

As apólices de seguro específicas para eventos que incluem cobertura para doenças do tipo Coronavírus, sem dúvida, se tornarão muito difíceis de encontrar e estarão sujeitas a termos rigorosos. No futuro, as seguradoras poderão continuar oferecendo cobertura de doenças transmissíveis como uma extensão opcional; no entanto, na maioria dos casos, isso excluirá o Covid-19.

Sem dúvida, o seguro para eventos de pequeno ou grande porte se tornará obrigatório

3. Papel da Tecnologia 

Eventos e exposições já estavam usando quantidades crescentes de tecnologia para aprimorar seus eventos, como o marketing digital e as mídias sociais para aumentar divulgação e também engajamento durante os eventos. 

No entanto, agora estamos vendo os organizadores de eventos procurarem a transmissão ao vivo para entregar o conteúdo às pessoas em casa. Como isso se traduzirá em eventos e exposições no futuro? Os eventos virtuais serão o caminho a seguir?

Provavelmente não. Por mais que reuniões colaborativas, palestras e alguns workshops sejam comuns e possíveis no modo online, com participação de pessoas de diferentes localizações, exposições e eventos de médio a grande porte atendem a uma necessidade diferente.

As exposições são táteis e oferecem sensações que simplesmente não podem ser reproduzidas eletronicamente, mesmo no mundo mais realista da realidade virtual. Qualquer pessoa que já tenha participado do Rock in Rio, Copa do Mundo ou outro festival gigante conhece a emoção visceral de fazer parte de um evento ao vivo e de compartilhar esse momento com outras milhares de pessoas na mesma sintonia. 

No entanto, o que a pandemia nos ensinou é que existem benefícios e oportunidades para streaming, lives e colaboração online que acelerará o uso dessas tecnologias como aprimoramentos e valor agregado para programas de eventos ao vivo.

4. Mudanças na Oferta e Demanda 

Com tantas pequenas empresas e freelancers trabalhando na indústria de eventos e exposições, mesmo com o apoio do governo, muitos deles ainda estão enfrentando dificuldades e, infelizmente, alguns não sobreviverão.

É difícil prever como o mercado reagirá quando a ameaça imediata for reduzida. Pode haver um aumento de curto prazo, já que os organizadores tentam amontoar os eventos adiados em um período movimentado de seis meses. Isso pode causar dificuldades na cadeia de suprimentos e até a falta de uma boa equipe freelancer, já que alguns podem ter tido que procurar emprego em outro lugar para garantir sua renda. 

No geral, é de interesse de todos – locais, cidades, organizadores, expositores, empresas, companhias aéreas e produtores elevar a indústria de exposições e eventos ao nível de antigamente, mas é um processo que deverá ser alcançado em etapas.

Após um longo período de isolamento, certamente haverá uma busca do público por isso. As agências que são experientes e fortes o suficiente para sobreviver ainda estarão por perto para oferecer um nível maior de negócios, à medida que recebem eventos daqueles que não conseguiram continuar.

Entretanto, deve-se estar atento também para a possibilidade de muitas pessoas ficarem receosas em se expor e serem contaminadas por outros vírus que possam estar circulando em locais aglomerados.

5. Etiqueta, Saúde e Segurança 

Voltaremos a apertar as mãos? Alguém com tosse será uma persona non grata em um evento? Haverá a verificação da temperatura de todos os participantes quando eles entrarem no evento?

Alguns hábitos mudarão e serão incorporados, mas logos as pessoas se esquecem e voltam à normalidade. Talvez nossa indústria seja pioneira em demonstrar que podemos equilibrar a necessidade de reunir e interagir com uma consciência real da necessidade de manter práticas seguras sempre em qualquer evento e de estimular o auto-isolamento para pessoas com doenças virais.

E você tem alguma previsão de como serão as coisas depois que tudo isso passar? Deixe seu comentário!

Leia também:

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *